Resultados da Tesla e dados do emprego animam Wall Street

  • Lusa
  • 22 Outubro 2020

As bolsas norte-americanas estão a negociar em alta ligeira perante os resultados positivos da Tesla e de outras empresas, e a queda nos pedidos de subsídio de desemprego nos EUA na última semana.

A bolsa de Nova Iorque negoceia em alta, suportada nos resultados positivos das empresas, apesar das negociações sobre mais estímulos fiscais apresentarem poucos progressos e os casos de infeções aumentarem.

Pelas 15h20 em Lisboa, o Dow Jones Industrial subia 0,06% para 28.230,48 pontos, enquanto o S&P 500 valorizava 0,19% para 3.441,79 pontos e o índice tecnológico Nasdaq recuperava 0,20% para 11.505,36 pontos.

O S&P 500 reagiu em ligeira alta aos pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos, que caíram para 787 mil na semana terminada em 17 de outubro, segundo o Departamento do Trabalho norte-americano.

Tratou-se da terceira descida no número de pedidos nas últimas quatro semanas, segundo a Bloomberg, sendo que excluindo os ajustamentos sazonais, o número de inscrições de desemprego no país diminuiu em cerca de 73 mil.

Os economistas consultados pela Boomberg esperavam 870 mil pedidos iniciais de subsídio de desemprego, pelo que os mercados foram surpreendidos pelos números divulgados.

As ações da Tesla estavam a valorizar depois de o fabricante de veículos automóveis ter apresentado lucros pelo quinto trimestre consecutivo. A multinacional francesa Hermes, por sua vez, indicou que as suas vendas subiram 7% no terceiro trimestre deste ano, depois de terem caído 41,5% no trimestre anterior devido à pandemia de covid-19.

As ações da Hermes International valorizaram-se depois de as previsões das vendas pelos analistas terem sido superadas positivamente, indicando uma recuperação da procura de bens de luxo na Ásia, o que constitui um bom sinal para os investidores, segundo a Bloomberg.

“Os lucros estão a aumentar e, em geral, são saudáveis e melhores que o esperado”, disse Tom Essaye, ex-corretor da Merrill Lynch que fundou a newsletter “The Sevens Report” numa nota citada pela Bloomberg. “Mas com a saga dos estímulos a arrastarem-se e a eleição a aproximar-se, as macro influências vão continuar a dominar o mercado interno até que haja alguma clareza sobre os estímulos e as eleições”, sublinhou antigo corretor de mercados.

Na Europa, por seu turno, o índice Stoxx Europa 600 iniciou o dia no vermelho, mas reduziu as perdas a meio da sessão, embora as principais praças europeias sigam a transacionar em baixa.

O preço do grama de ouro caiu, bem como preço do cobre, depois de ter atingido os 7.000 dólares a tonelada pela primeira vez em mais de dois anos.

O responsável global de estratégia da NatWest Markets, James McCormick, disse à Bloomberg que “há cada vez mais um reconhecimento de que não é provável algum acordo sobre o pacote fiscal antes das eleições”.

O analista disse ainda que “o ressurgimento da Covid-19 é por certo uma questão de fundo para os ativos de risco”, mas lembrou que “o debate fiscal nos Estados Unidos tem sido a principal questão a curto prazo”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Resultados da Tesla e dados do emprego animam Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião