Vai poder desbloquear o iPhone com Face ID mesmo se estiver a usar máscara… desde que tenha um Apple Watch

A próxima versão do iOS vai permitir desbloquear o iPhone se estiver a usar máscara. A novidade chegará na primavera, mas o sistema só funciona se tiver um Apple Watch.

Se tem um iPhone com Face ID, este problema já lhe será familiar: desde que a pandemia obrigou ao uso de máscara, desbloquear o telemóvel passou a ser um pesadelo. A tecnologia de reconhecimento facial da Apple só funciona se o rosto estiver à mostra e é preciso olhar diretamente para o aparelho.

Nestes casos, enquanto estamos fora de casa, desbloquear o iPhone só é possível se tirarmos a máscara ou introduzirmos o PIN. Mas quem usa Face ID, o desbloqueio do telemóvel é, por norma, quase automático. Se tiver um PIN de seis dígitos, ao invés de quatro algarismos, a dificuldade ainda é maior. Não sendo o maior problema do mundo, o esforço é bastante mais significativo.

Mas isso vai mudar na próxima versão do iOS. Com a chegada do iOS 14.5, que será disponibilizado por via de uma atualização para a generalidade dos utilizadores com iPhones mais modernos, vai passar a ser possível desbloquear o telemóvel mesmo estando a usar máscara. A notícia foi avançada pelo The Wall Street Journal (acesso pago), que publicou um vídeo a mostrar como funciona o novo sistema (já está disponível para utilizadores que adiram ao programa de testes da Apple).

No entanto, nem todos os utilizadores de iPhones vão ter acesso a esta novidade, que deverá chegar na primavera. É preciso ter um Apple Watch para que o desbloqueio funcione (e tem de ser elegível para receber o Watch OS 7.4). Muitos vão certamente pensar que não passa de mais uma estratégia de marketing da empresa, mas a Apple assegura que há bons motivos para só permitir o uso desta funcionalidade se tiver um relógio da marca no pulso.

A justificação é a segurança. Ao abrigo desta nova atualização, se estiver a atualizar máscara e o Face ID não conseguir verificar a sua identidade através do rosto, o iPhone vai procurar se tem o seu Apple Watch no pulso.

A partir daqui, podem acontecer duas coisas: se estiver a usar o seu relógio e este estiver relativamente próximo do telemóvel, o seu iPhone é desbloqueado e recebe uma notificação a avisar que o relógio foi usado para abrir o iPhone. A notificação tem também um botão que permite rapidamente bloquear o iPhone, caso alguém se aproveite do sistema para tentar aceder ao seu equipamento. Caso o iPhone não detete o seu Apple Watch por perto, o telemóvel permanecerá bloqueado.

Segundo cálculos do jornal norte-americano, desbloquear o iPhone com Face ID demora cerca de 0,8 segundos. Este novo sistema permite desbloquear o telemóvel em 1,4 segundos. O sistema fica aquém do Touch ID, em que é usada a impressão digital para desbloquear o equipamento em modelos mais antigos do iPhone: com o dedo, demora 0,7 segundos. Se só tiver um PIN, com seis dígitos levará três segundos a poder aceder ao seu telemóvel. Para muita gente, uma “eternidade”.

O iOS 14.5 e o iPad OS 14.5 vão trazer ainda outras novidades ao seu iPhone ou iPad. Por exemplo, no caso do tablet da Apple, deverá ser introduzida uma funcionalidade que desliga totalmente o microfone do aparelho quando a capa (Smart Folio) está fechada. Para o telemóvel, terá à sua disposição qualquer coisa como 200 novos emojis.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vai poder desbloquear o iPhone com Face ID mesmo se estiver a usar máscara… desde que tenha um Apple Watch

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião