Já pode dar gorjetas digitais através de um QR Code

Uma startup portuguesa criou o Classihy Tips, um sistema que, através de um QR Code, dá aos clientes a possibilidade de recompensarem funcionários da hotelaria e restauração pelo serviço prestado.

A startup portuguesa Classihy criou um sistema que dá aos clientes do setor da hotelaria e da restauração a possibilidade de oferecerem gorjetas aos prestadores de serviços de forma totalmente digital. Em causa está o Classihy Tips: através de um QR Code, o sistema possibilita aos funcionários receberem gratificações até um máximo de 100 euros.

A Classihy já permitia aos clientes avaliarem o serviço prestado por um certo funcionário, mas permite agora, também, que sejam recompensados pelo seu trabalho. Para tal, o colaborador terá de estar registado na Classihy, para que depois o cliente possa, através do scan ao QR Code (uma espécie de código de barras para os telemóveis), transferir uma gorjeta de, pelo menos, dois euros.

Para que a transferência do dinheiro se efetive, o cliente deve identificar o colaborador que o atendeu e o método de pagamento ao qual pretende recorrer. Este pode ser o cartão bancário, Apple Pay ou Google Pay. Neste momento, esta forma de gratificação está já disponível em dois espaços na cidade de Lisboa, nomeadamente no Tapas Bar 52 (no Príncipe Real) e no Restaurante da Associação Naval de Lisboa (na Doca de Belém).

O sistema permite ainda que os funcionários definam certos objetivos pessoais para a aplicação do total das suas gorjetas, através da Classihy, podendo torná-los públicos para que os clientes os conheçam, e ser indicado o montante que tem de ser angariado para que o objetivo se concretize. Mas, nestes casos, o montante apenas será transferido para a conta do funcionário quando o objetivo final for alcançado, através das contribuições dos clientes.

Não sendo necessário descarregar qualquer aplicação por parte dos clientes, este sistema pretende oferecer uma alternativa às típicas gorjetas em dinheiro, mais um passo em direção aos pagamentos digitais e ao contactless, cada vez mais presentes no canal horeca, sobretudo na pandemia.

Como avança a Classihy num comunicado, os “funcionários não pagam qualquer comissão para ter acesso a este serviço”. No entanto, o mesmo não está livre de encargos: 5% do montante total das gorjetas reverte para a startup, para “cobrir os custos relacionados com as transações bancárias e a manutenção da conta”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Já pode dar gorjetas digitais através de um QR Code

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião