Claudia Goya: Conheça a nova líder da Meo

  • Marta Santos Silva
  • 18 Julho 2017

Esteve na Galp, passou pela Microsoft, e chega agora à Meo em clima de tensão social. Claudia Goya, desportista inveterada na juventude, traz na bagagem mais de 20 anos de experiência em gestão.

Claudia Goya tem mais de 20 anos de experiência em gestão.

Vai substituir Paulo Neves e já acumulou mais de 20 anos de experiência em posições de gestão e liderança, desde a Galp à Microsoft, onde fez grande parte da sua carreira. Claudia Goya, gestora portuguesa formada no Instituto Superior Técnico em Engenharia Física, chega agora à Meo, na altura em que a empresa — sob a alçada da Altice –, se vê a braços com uma reestruturação que está a agitar a paz social no seio da empresa.

Claudia Goya, de 45 anos, começou a sua carreira na Procter & Gamble, segundo uma nota biográfica enviada às redações pela Altice. Na multinacional norte-americana, Goya trabalhou durante sete anos em gestão de marcas globais de grande consumo, isto antes de avançar para a Galp Energia, em 2003.

Entre 2003 e 2008, a empresária destacou-se em posições de liderança na Galp, nomeadamente como diretora do negócio de retalho e diretora geral de lubrificantes. Mas foi na Microsoft que ganhou o maior renome quando, em 2008, se tornou general manager da Microsoft Portugal, durante os anos mais fortes da crise — entre 2008 e 2012 — como destaca no seu currículo na rede social LinkedIn.

Após este período, a gestora foi convidada para ser Chief Operating Officer (COO) da Microsoft Brasil, durante os últimos cinco anos.

De São Paulo, volta agora para Lisboa, para dirigir a Meo. Mas o regresso não se avizinha pacífico. Goya assume no imediato funções num quadro de exigência e tensão social numa das empresas que foi referência nos últimos anos em Portugal, mas que atravessa agora uma fase de reestruturação e reorganização interna — da qual também faz parte a nomeação de Paulo Neves para o cargo de chairman dos negócios da Altice em Portugal, que passará a incluir a TVI em breve.

Mais de uma centena de trabalhadores deverão ser transferidos para outras empresas do grupo Altice e, por causa do risco de perda de direitos com esta mudança, os sindicatos já convocaram uma greve para 21 de julho.

Por outro lado, o negócio da Altice com a compra da Media Capital colocou a PT Portugal no centro da discussão política. E por mais do que uma vez o primeiro-ministro manifestou algum desconforto com a estratégia e qualidade do serviço da empresa que tem como principal cliente o Governo. Os analistas já sublinharam que os ataques de António Costa à Altice poderão beneficiar outros operadores, nomeadamente a Nos.

“Assumo este compromisso com elevado sentido de responsabilidade e com o objetivo de elevar o estatuto da Portugal Telecom a referência mundial no setor“, referiu Claudia Goya nas primeiras declarações enquanto nova presidente executiva da PT Portugal.

Para Michel Combes, CEO do grupo Altice, Goya é a escolha certa: “Reforçará o nosso compromisso com a empresa e com Portugal através da inovação, do investimento em infraestruturas e da digitalização, permitindo, desta forma, disponibilizar aos portugueses a melhor experiência de serviço”.

Comentários ({{ total }})

Claudia Goya: Conheça a nova líder da Meo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião