Lisboa abre em alta apoiada pela energia. CTT em recuperação após queda de 20%

A praça lisboeta arrancou em terreno positivo, apoiada pelos títulos do grupo EDP e da Galp Energia. Após o tombo de mais de 20% para um mínimo de sempre, as ações dos CTT sobem 1%.

A bolsa de Lisboa retomou os ganhos após uma sessão de perdas que marcou. Após um dia negro em bolsa, que lhe roubou mais de um quinto do valor em bolsa, as ações dos CTT CTT seguem em recuperação, com ganhos de 1%. Contudo, são os títulos do setor da energia, os principais responsáveis pelo arranque positivo do PSI-20.

O índice de referência da bolsa nacional arrancou a valorizar 0,21%, para os 5.449,98 pontos, com oito dos seus títulos em alta, oito em queda e dois ainda não negociaram: a Sonae Capital e a Ibersol.

O avanço do PSI-20 está a ser suportado pela valorização das ações da EDP, da EDP Renováveis e da Galp Energia. As ações da empresa liderada por António Mexia avançam 0,32%, para os 3,10 euros, no dia em que a EDP anuncia as suas contas relativas aos nove primeiros meses do ano. Para o terceiro trimestre, o CaixaBank BPI prevê um EBITDA de 750 milhões de euros, o que representa uma queda de 9%. Já o resultado líquido terá caído 17% para os 119 milhões de euros. Já a cotada liderada por Manso Neto valorizam 0,17%, para os 7,201 euros, enquanto as ações da Galp Energia ganham 0,35%, para os 15,9 euros.

Fôlego adicional dá ainda o BCP. As ações do banco liderado por Nuno Amado abriram a somar 0,28%, para os 25,45 cêntimos.

Contudo, os olhos dos investidores estão centrados nos CTT, um dia depois de a empresa liderada por Francisco de Lacerda terem tido um tombo histórico em bolsas. Na quarta-feira as ações da dona dos Correios afundaram mais de 20%, para um mínimo histórico, perante os maus resultados apresentados no final dos primeiros nove meses do ano. Uma queda abrupta que roubou um quinto do valor em bolsa dos CTT. O anúncio da redução do dividendo a distribuir teve um efeito devastador sobre as ações. O arranque da sessão desta quinta-feira trouxe alguma acalmia ao título que recuperava na abertura 1,01%, para os quatro euros.

Pela negativa, destaque para a Jerónimo Martins e Mota-Engil que limitam os ganhos do PSI-20 neste arranque de sessão. As ações da retalhista recuam 0,29%, para os 15,15 euros, enquanto as da construtora recuam 0,28%, para os 3,59 euros.

(Notícia atualizada às 8h27 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lisboa abre em alta apoiada pela energia. CTT em recuperação após queda de 20%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião