Acionistas da Oi aprovam ações contra presidente e diretor

  • Juliana Nogueira Santos
  • 7 Fevereiro 2018

Os acionistas justificam as ações cíveis com irregularidades cometidas durante a recuperação judicial da Oi.

Os acionistas da Oi, presentes na assembleia geral extraordinária desta quarta-feira, aprovaram a proposição de ações cíveis contra o presidente da operadora, Eurico Teles, e o diretor financeiro, Carlos Brandão. A notícia é avançada pelo jornal brasileiro Valor Econômico que aponta como justificações as irregularidades cometidas durante a recuperação judicial da telecom.

As ações pressupõem também a substituição de Teles e Brandão. A assembleia aprovou os nomes de Pedro Morais Leitão para o lugar de presidente executivo e Thomas Reichenheim para a posição de diretor financeiro. Eurico Teles acumulava também o cargo de diretor jurídico, sendo que o substituto aprovado foi Leo Simpson.

Esta assembleia extraordinária foi forçada pela Pharol que, através da sua subsidiária Bratel, expressou a sua oposição ao plano de recuperação judicial, que foi negociado diretamente entre credores e o presidente executivo. “A Pharol entende que o plano de recuperação judicial não está em conformidade com a governança estabelecida no Estatuto Social da Oi em vigor, em oposição direta aos direitos dos acionistas”, afirmou a Pharol em comunicado.

A reunião extraordinária foi então convocada, contra vontade da Oi, e teria na sua ordem de trabalhos “temas relevantes”, razão pela qual exortava os acionistas da Oi a participarem da Assembleia e das eventuais deliberações das matérias incluídas nela tratadas. À chegada ao local da reunião, como conta o Valor, os seguranças da empresa brasileira negaram o acesso aos acionistas, obrigando-os a mudarem a reunião para um hotel.

Nas bolsas, a notícia está a ser recebida com subidas. Em Lisboa, e depois de ter sido anunciado o prazo de 20 dias para os seus credores reclamarem os créditos a que têm direito, as ações da Pharol continuam o ciclo de ganhos de dois dias, avançando 8,96% para 23,1 cêntimos. Já as da Oi, em São Paulo avançam 1,20% para 3,36 reais.

(Notícia atualizada às 16h00 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Acionistas da Oi aprovam ações contra presidente e diretor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião