Ana Botín é a mulher mais poderosa do mundo

  • ECO
  • 27 Setembro 2019

Ana Botín, presidente do grupo Santander, lidera o ranking das mulheres mais poderosas do mundo realizado pela Fortunes.

Ana Botín, presidente do Santander, é a mulher mais poderosa do mundo. Depois de no ano passado ter ficado na segunda posição, a espanhola que está à frente de uma das maiores instituições financeiras a nível global, volta a encabeçar o ranking das 50 mulheres mais poderosas elaborado pela Fortune.

Botín assumiu o lugar cimeiro do pódio da revista norte-americana, ficando à frente de Emma Walmsley, CEO da GlaxoSmithKline, mas também de Dong Mingzhu, presidente da Gree Electric Appliances. O desempenho do banco que lidera no último ano foi determinante para receber esta distinção.

O Santander atingiu receitas de 48,42 mil milhões de euros, a nível global. Atualmente, o grupo espanhol tem uma capitalização bolsista superior a 61 mil milhões de euros.

“Este crescimento foi alcançado em grande parte devido à atividade do banco na América Latina, principalmente no Brasil e no México, e por uma redução de custos na Europa”, diz a Fortune, citada pelo ElEconomista.

Caras novas no ranking

A Fortune destaca o facto de apenas 14 das 50 mulheres que entraram no ranking das mais poderosas do mundo estarem na liderança de alguma das 500 maiores empresas do mundo, ainda assim uma melhoria face ao ano passado.

A explicar esta evolução estará o facto de também terem entrado muitas caras novas neste ranking. Das 50, 19 mulheres estrearam-se no top 50 da Fortune, casos de Jessica Tan, CEO da Ping An Group, Ilham Kadri, CEO da Solvay, ou de Emma Fitzgerald, da Puma Energy

Comentários ({{ total }})

Ana Botín é a mulher mais poderosa do mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião