EDP revê parceria com China Three Gorges dez anos após entrada dos chineses

Chineses entraram no capital da elétrica portuguesa há dez anos. EDP anuncia agora uma atualização da parceria com a CTG. Fundo de pensões do Canadá reforça para 5%.

A EDP EDP 1,52% anunciou esta sexta-feira que vai atualizar a parceria estratégica com o acionista China Three Gorges (CTG), dez anos depois da entrada do grupo chinês no capital da elétrica portuguesa.

“Considerando o posicionamento cada vez cada vez mais global de ambas as empresas e, em particular, a recente entrada da EDP no mercado asiático, foi acordado entre a EDP e a CTG atualizar os termos da parceria estratégica”, adiantou a elétrica portuguesa liderada por Miguel Stilwell D’Andrade num comunicado enviado ao mercado.

A CTG é o maior acionista da EDP, com uma participação de 19,03%. A entrada dos chineses no capital da EDP deu-se há dez anos, quando comprou uma posição de mais de 21% por 2,7 mil milhões de euros ao Estado, no âmbito da última fase da privatização da empresa portuguesa e com o governo de Passos Coelho a cumprir uma das exigências da troika por causa do pedido de resgate. Pelo meio, os chineses ainda lançaram uma OPA, mas caiu por terra.

Recentemente, a EDP Renováveis adquiriu a Sunseap, de Singapura e com presença em mercados como Vietname, Malásia, Indonésia, Tailândia, Camboja, China, Taiwan e Japão, num negócio avaliado em 600 milhões de euros e que marcou a entrada do grupo português na Ásia.

Segundo informa a EDP, “a atualização da parceria será regida por um acordo revisto a celebrar entre a CTG e a EDP, com vigência a partir da presente data”.

Acrescenta ainda que o novo acordo visa “flexibilizar as estratégias de crescimento de ambas as empresas, assegurando a aplicação dos mais exigentes padrões de governo societário nas suas relações futuras e desenvolvendo instrumentos de cooperação e de partilha de boas práticas, de modo a potenciar a maximização de valor para ambas as empresas e seus acionistas”.

A EDP lembra o percurso realizado nos últimos dez anos com os chineses a bordo, nomeadamente o suporte financeiro da CTG durante da crise da dívida, o crescimento do negócio na América Latina e iniciativas conjuntas no desenvolvimento de novas tecnologias.

EDP em queda

Num outro comunicado partilhado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a elétrica nacional informou que o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) atingiu uma posição de mais de 5% do seu capital, tornando-se no quarto maior acionista. Anteriormente a CPPIB detinha uma posição de 2%.

As ações da EDP recuam cerca de 0,8% para 4,79 euros na sessão desta sexta-feira, com a empresa a apresentar uma capitalização bolsista na ordem dos 19 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP revê parceria com China Three Gorges dez anos após entrada dos chineses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião