Altice com estreia tímida na bolsa norte-americana

Ações da Altice USA subiram 5% na estreia em Wall Street para os 31,6 dólares, apenas ligeiramente acima do intervalo máximo esperado no maior IPO do século no setor das telecoms nos EUA.

A Altice USA, subsidiária do grupo de telecomunicações francês nos EUA, protagonizou uma estreia tímida na bolsa norte-americana. Os títulos da operadora multinacional abriram a sessão desta quinta-feira nos 31,6 dólares, apresentando uma subida de 5,3% face ao preço da oferta pública inicial (IPO, na sigla inglesa) que foi fixado nos 30 dólares.

A entrada em bolsa permitiu à Altice angariar 1,9 mil milhões de dólares naquele que foi o segundo maior IPO do ano em Wall Street, a seguir à rede social Snapchat. Tratou-se ainda do maior IPO do século no setor das telecomunicações norte-americano.

Ainda assim, o arranque bolsista foi relativamente modesto se compararmos a atual cotação com o intervalo máximo esperado no IPO, que apontava para um preço por ação nos 31 dólares.

A preços de mercado, a Altice USA fica avaliada em aproximadamente 21 mil milhões de dólares.

A Altice USA chega à bolsa norte-americana um ano após a sua constituição, quando o grupo completou a aquisição da Cablevision no país. A companhia foi agregada à Suddenlink, outra empresa que o conglomerado do multimilionário Patrick Drahi comprou em 2015. A empresa tem planos para usar o capital em futuras aquisições, numa altura em que o grupo Altice aposta numa estratégia global em diversos segmentos para além das telecomunicações, tais como conteúdos, publicidade e media.

Aos 53 anos, Drahi conta já com um vasto império no segmento do cabo, fruto de vários negócios levados a cabo nos últimos anos. Em Portugal, a empresa detém a operadora PT/Meo que, muito em breve, deverá assumir o mesmo nome do grupo, como grande parte dos restantes ativos.

Os dados revelados nos prospetos submetidos pela empresa à SEC, o regulador dos mercados, mostram uma base de 4,9 milhões de clientes nos EUA no final de março, segundo a Bloomberg. As receitas em 2016 chegaram aos 9,2 mil milhões de dólares, enquanto os prejuízos se fixaram nos 721,6 milhões, pesando no valor a compra recente da Cablevision.

Ao nível global, o grupo alcançou receitas de 5,9 mil milhões de euros (cerca de 6,57 mil milhões de dólares) nos três primeiros meses do ano, um acréscimo de 3,2%. Em Portugal, com a PT, o grupo registou entre janeiro e março um crescimento homólogo de 0,2% do volume de negócios, para 573 milhões de euros (cerca de 628 milhões de dólares).

Comentários ({{ total }})

Altice com estreia tímida na bolsa norte-americana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião