Ações da EDP disparam 3% após reforço da linha de crédito

Títulos da EDP estão a disparar na sessão desta quinta-feira. Bom desempenho deve-se à nova linha de crédito da elétrica. Analistas dizem que contrato reforçará liquidez da elétrica portuguesa.

A elétrica liderada por António Mexia está a ter uma boa manhã na bolsa de Lisboa. Os títulos da Energias de Portugal já chegaram a subir 3,04% para 4,74 euros, liderando os ganhos entre as cotadas nacionais. Este bom desempenho fica a dever-se à sua nova linha de crédito de 2,24 milhões de euros, que, de acordo com os analistas da CaixaBank e do BPI, deverá reforçar a posição de forte liquidez da gigante da energia.

A EDP EDP 0,49% anunciou, esta quarta-feira, que assinou um contrato de financiamento no valor de 2,24 mil milhões de euros, que vem substituir uma outra linha de crédito de dois mil milhões de euros, que atingia maturidade em 2020.

O acordo envolveu 17 bancos internacionais e tem a modalidade revolving. A empresa liderada por Mexia passa, assim, a ter disponível uma nova linha de crédito a cinco anos, que pode ainda ser prolongada por mais dois.

“A EDP conseguiu garantir um preço ligeiramente melhor do que aquele alcançado em 2015”, consideraram os analistas referidos. Segundo os mesmos, não se prevê, contudo, um impacto imediato do contrato nos custos de dívida da companhia, nem no seu financiamento. Segundo os analistas, a elétrica reforça, através desta transação, “a sua forte posição de liquidez”.

A EDP alcançou lucros de 1.113 milhões de euros em 2017, um aumento de 16% face ao ano anterior, num desempenho impulsionado pela venda da Naturgas em Espanha.

Ações da EDP brilham no PSI-20

Comentários ({{ total }})

Ações da EDP disparam 3% após reforço da linha de crédito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião