Do Manicómio à ModaLisboa

Indústrias criativas falam sobre inovação e espírito colaborativo no último dia do evento na capital portuguesa.

Na primeira edição do Speakers Corner – espaço da ModaLisboa dedicado à apresentação de projetos de diferentes áreas das indústrias criativas – falou-se de inovação e de colaboração, temas essenciais na nova economia e que juntou o Manicómio, a GUC Agency, a Unii Bio, a Vicara e a Les Filles numa hora de reflexão sobre temas “urgentes e emergentes” como sustentabilidade, tecnologia, saber fazer e inovação social.

Para Bárbara Noronha, responsável de marketing e comunicação do Manicómio — projeto dedicado a artistas com doenças mentais e que procura através da arte acabar com o estigma –, o espaço “trouxe dimensão” e abertura à criação de novas pontes.

“O Manicómio tem a ver com criatividade e foi uma troca de experiências muito interessante. Acabamos por beber e nos inspirar uns com os outros. Nós, por exemplo, já ficámos em contacto com a Vicara para uma futura colaboração. Acho que este espaço tem muito para crescer, em temas e assuntos, e acho que hoje já não queremos só ver uma passagem de modelos, mas sim perceber os processos, perceber para onde se caminha. Acho que estes eventos paralelos têm uma dimensão muito interessante em termos de conteúdos”.

Em tempos de “artesanato 4.0” e de “produtos com dispositivos tecnológicos que nos contam a história de uma marca” como mostrou Diogo Melo da GUC Agency, João Marcão da Vicara – uma editora de design de produto –, considera que as indústrias criativas nacionais estão com vontade de criar novos paradigmas e de mostrar que inovação é sinónimo, por exemplo, de sustentabilidade.

“A reflexão que retiro é que precisamos de falar mais, de estar mais offline e de saber mais de perto os ‘como’ e os ‘porquês’ dos projetos. De trocar ideias e de criar as tais pontes. De melhorar com os erros que partilhámos e de discutir as dificuldades para encontrar soluções. Foi precisamente por isto que a conversa foi rica. Porque todos levamos insights para casa. Novos contactos e ideias”, explica Graziela Sousa, responsável pelos projetos especiais da ModaLisboa.

Insights para a edição em que a ModaLisboa teve Insight como tema, ou seja, em que fez uma convocatória à reflexão e à introspeção sobre a moda que hoje se faz. Dentro e fora da passerelle.

Comentários ({{ total }})

Do Manicómio à ModaLisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião