Miguel Stilwell diz que aumento de capital da EDP “foi um sucesso” e mostra “grande alinhamento” com os acionistas

O CEO interino da EDP está satisfeito com a conclusão do aumento de capital da elétrica. É prova do "grande alinhamento entre a empresa e acionistas", diz, em reação aos resultados da operação.

A subscrição integral do aumento de capital da EDP, com uma procura 2,6 vezes superior à oferta, demonstra o “grande alinhamento entre a empresa e os seus acionistas”. Para o CEO interino da EDP EDP 0,00% , “este feedback claramente positivo é ainda mais importante no contexto de elevada incerteza económica mundial”.

“O aumento de capital foi um sucesso e é demonstrativo do grande alinhamento entre a empresa e os seus acionistas. Não só foi integralmente subscrito, como ainda existiu por parte dos acionistas um montante significativo de pedidos adicionais de subscrição de novas ações, tendo a procura ultrapassado a oferta em 2,6 vezes”, aponta Miguel Stilwell d’Andrade, numa declaração remetida à imprensa.

É, por isso, um feedback “claramente positivo” e “ainda mais importante no contexto de elevada incerteza económica mundial, o que muito nos orgulha e reforça a nossa confiança em prosseguirmos uma estratégia de liderança da transição energética, assente num crescimento focado, sobretudo em ativos renováveis e redes”, refere o gestor, que preside a EDP em substituição de António Mexia, suspenso de funções no âmbito de um processo judicial.

O aumento de capital foi um sucesso e é demonstrativo do grande alinhamento entre a empresa e os seus acionistas.

Miguel Stilwell d'Andrade

CEO interino da EDP

A EDP informou esta sexta-feira os mercados de que o aumento de capital de 1.020 milhões de euros que estava em curso “foi totalmente subscrito”. A procura excedeu a oferta em 2,6 vezes.

“A EDP torna público que foi totalmente subscrito o aumento de capital […], compreendendo a emissão de 309.143.297 ações ordinárias, escriturais e nominativas, com o valor nominal de um euro cada, ao preço de subscrição unitário de 3,30 euros com um ágio de 2,30 euros por nova ação”, lê-se numa nota submetida à CMVM.

Esta operação, avaliada em 1.020 milhões de euros, visa angariar capital para financiar parte da compra da Viesgo em Espanha. As quase 310 milhões de novas ações representam “um total de aproximadamente 8,45% do capital social da EDP”, apontou a empresa numa nota divulgada em julho, aquando do anúncio.

(Notícia atualizada pela última vez às 14h46)

Cotação das ações da EDP na bolsa de Lisboa

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Miguel Stilwell diz que aumento de capital da EDP “foi um sucesso” e mostra “grande alinhamento” com os acionistas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião