Tecnológicas e J&J dão ânimo à bolsa de Nova Iorque

Wall Street terminou a última sessão da semana em "terreno positivo". A puxar estiveram as cotadas tecnológicas e a Johnson & Johnson.

Os principais índices norte-americanos terminaram a última sessão da semana no “verde“. A Johnson & Johnson e as cotadas tecnológicas deram ânimo aos mercado, no fim de uma semana marcada pelas preocupações geradas pelo prolongamento da inflação.

O índice de referência em Wall Street, o S&P 500, terminou a subir 0,72% para 4.682,81 pontos. Também em “terreno positivo”, o industrial Dow Jones valorizou 0,49% para 36.098,76 pontos e o tecnológico Nasdaq somou 1% para 15.860,58 pontos.

Em destaque nesta sessão, esteve a Johnson & Johnson, cujos títulos ganharam 1,2% para 165,01 dólares. Isto depois desta cotada ter anunciado que vai dividir-se em duas empresas: uma focada na indústria farmacêutica e outra mais virada para os produtos de saúde destinados ao consumidor final.

Na tecnologia, as ações da Alphabet (dona do Google) somaram 1,97% para 2.992,91 dólares, as da Microsoft subiram 1,29% para 336,72 dólares, as da Meta Plataforma (Facebook) somaram 4,01% para 340,89 dólares, as da Apple valorizaram 1,43% para 149,99 dólares e as da Amazon ganharam 1,52% para 3.525,15 dólares.

No vermelho, os títulos da Tesla recuaram 2,86% para 1.033,06 dólares, após Elon Musk ter vendido outra parte da sua participação na empresa no valor de 700 milhões de dólares. Também em “terreno negativo”, as ações do Alibaba Group Holding caíram 0,62% para 166,81 dólares, depois de esta gigante ter revelado que as duas vendas cresceram ao menor ritmo de sempre no “Singles Day”, um dia comemorativo que tem ficado associado a grandes promoções.

Por outro lado, os títulos da Biogen ganharam 1,44% para 270,40 dólares, esta sexta-feira, após a farmacêutica ter verificado desenvolvimentos significativos no medicamento que está a desenvolver para o Alzheimer.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tecnológicas e J&J dão ânimo à bolsa de Nova Iorque

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião