EDP vive maior ciclo de quedas de sempre. Perde 700 milhões

  • Rita Atalaia
  • 3 Julho 2017

A empresa liderada por António Mexia já está a cair há dez sessões -- o maior ciclo de quedas de sempre para a EDP. Neste período, as dúvidas sobre o caso dos CMEC retiraram mais de 700 milhões à EDP.

Uma, duas, três… dez sessões no vermelho. A EDP voltou a cair. Foi a décima sessão consecutiva no vermelho para a elétrica liderada por António Mexia, naquele que é o maior ciclo de perdas desde que está em bolsa. Perdas que acontecem numa altura em que os investidores se mostram apreensivos com a investigação aos Custos de Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC).

A EDP, bem como a EDP Renováveis e a REN, foram alvo de buscas. Em causa estão suspeitas em torno dos Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual, mais conhecidos por CMEC, que levaram António Mexia e Manso Neto a serem constituídos arguidos. Suspeitas que estão a penalizar as ações da EDP. A elétrica está a perder valor. Desde que este processo começou, a 2 de junho, a empresa já perdeu 13% em bolsa.

A EDP recuou apenas 0,24%, para 2,86 euros durante a sessão desta segunda-feira. Mas, em dez sessões — o maior ciclo de perdas de sempre — as perdas já retiraram mais de 700 milhões de euros à capitalização bolsista da elétrica. Um comportamento que acabou por limitar a valorização da bolsa nacional: o PSI-20 encerrou em alta de 0,58% quando o resto da Europa registou subidas entre os 1% e 2%.

Esta queda traduz os receios dos investidores devido à investigação. Não só pelo impacto em termos reputacionais, como em termos de gestão, já que naturalmente poderá haver uma perda de foco da administração da empresa. Mas também, diz o Haitong, resulta dos receios em torno de eventuais custos associados à investigação aos CMEC.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

EDP vive maior ciclo de quedas de sempre. Perde 700 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião