Poder de compra em Lisboa é mais do dobro da média nacional

Apenas 32 dos 308 municípios tinham um poder de compra per capita superior à média nacional em 2017. Lisboa e Porto são onde o poder de compra é maior, mas Lisboa reforçou e Porto perdeu.

O poder de compra per capita manifestado no município de Lisboa era mais do dobro da média nacional em 2017, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. Apenas 32 dos 308 municípios tinham um poder de compra acima da média, sendo a maioria deles localizados nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, que em conjunto concentram mais de metade do poder de compra apesar de terem apenas 44% da população do país.

Os municípios de Lisboa e Porto são os dois municípios onde o Indicador per Capita (IpC) do poder de compra – que pretende traduzir o poder de compra manifestado quotidianamente, em termos per capita, nos diferentes municípios ou regiões, relativamente à média nacional — é mais elevado no país, mas nos últimos dois anos a distância aumentou entre os dois, com o poder de compra em Lisboa a aumentar, e no Porto a diminuir ligeiramente.

Além de Lisboa (cujo poder de compra foi de 219,6% face à média), houve mais três municípios que fazem parte da área metropolitana de Lisboa que integraram o grupo de 15 municípios com maior poder de compra per capita em 2017: Oeiras, Cascais e Alcochete.

Nos 18 municípios de Lisboa, 10 tinham um poder de compra abaixo da média nacional — Moita, Odivelas e Seixal –, apresentando valores muito distantes do poder de compra per capita registado no município de Lisboa.

Na área metropolitana do Porto os resultados são muito semelhantes. Além do Porto (cujo poder de compra foi de 157,8% face à média nacional), houve mais três municípios com que integraram o top 15: São João da Madeira, Matosinhos e Maia. Já Arouca e Paredes são os com menor poder de compra per capita dentro da área metropolitana do Porto, correspondendo a apenas 70,8% e 79,8% da média nacional.

Os restantes são maioritariamente capitais de distrito, como Faro, Coimbra, Aveiro e Évora (todos com valores acima dos 110%) e ainda Sines, Funchal e Albufeira.

No polo oposto, está o município de Ponta do Sol, cujo poder de compra per capita é 55,19% da média nacional. Ponta do Sol é um dos três municípios da Região Autónoma da Madeira que estão entre os 10 com menor poder de compra no país, juntamente como Câmara de Lobos (58,27%) e Santana (58,29%).

Área Metropolitana de Lisboa concentra mais de um terço do poder de compra de todo o país

A maior parte do poder de compra do país está concentrado nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, mas a diferença entre os dois é substancial.

na Área Metropolitana de Lisboa está concentrado 34,2% de todo o poder de compra do país, praticamente o dobro do verificado na Área Metropolitana do Porto.

Olhando município a município, a diferença é ainda mais evidente. Lisboa concentra 11% do poder de compra de todo o país, enquanto o Porto apenas 3,4%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Poder de compra em Lisboa é mais do dobro da média nacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião