EDP tomba 5% apesar de lucro acima do esperado. Porquê?

A EDP reportou um lucro acima do esperado em 2016, aumentou dividendo, mas ações estão a cair mais de 5% na bolsa. Por que razão os resultados não convencem o mercado?

António Mexia, presidente da EDP, esta quinta-feira na apresentação dos resultados anuaisPaula Nunes/ECO

A EDP EDP 0,00% segue altamente pressionada na bolsa nacional, isto apesar de a elétrica ter apresentado ontem um lucro acima do esperado. Também subiu o dividendo para 19 cêntimos. Mas estes anúncios não estão a dar suporte às ações da empresa. Antes pelo contrário. As ações chegaram a afundar mais de 5% na sessão desta sexta-feira.Porquê?

Para os analistas, os resultados operacionais ficaram em linha com o esperado. Já o lucro conseguiu superar as estimativas do mercado sobretudo porque a EDP contou com a ajuda de “um efeito fiscal não recorrente”. Ajustado deste efeito, o resultado líquido seria menor, de 919 milhões de euros — menos 40 milhões do que o anunciado, um desempenho aquém das expectativas.

“Em termos operacionais, os resultados da EDP não apresentaram surpresas”, considera Helena Barbosa, do CaixaBI. “O lucro ficou acima sobretudo devido a uma taxa de imposto inferior”, acrescenta a analista.

As ações da EDP estão a cair mais de 3,7% para os 2,81 euros, sendo a cotada nacional que mais pressiona a bolsa de Lisboa. É sobretudo por causa desta performance que o PSI-20 vai cedendo 0,66% para 4.677,46 pontos, num dia de relativo otimismo entre os investidores a nível europeu.

"Em termos operacionais, os resultados da EDP não apresentaram surpresas. O lucro ficou acima sobretudo devido a uma taxa de imposto inferior.”

Helena Barbosa

CaixaBI

O lucro da EDP subiu 5% para 961 milhões de euros em 2016. Foi um desempenho que ficou acima das estimativas dos analistas sondados pela Bloomberg, que apontavam para um lucro a rondar os 935 milhões de euros. A poupança fiscal não recorrente atingiu os 163 milhões de euros, contribuindo para uma otimização das contas da empresa liderada por António Mexia. Aliás, considerando o EBITDA, que exclui os impostos pagos, o resultado caiu 4%.

Apesar do tomba na sessão de hoje, os analistas do Haitong não acreditam que o conjunto de resultados apresentados pela EDP possam ter um impacto significativo nas ações. “É verdade que há muitos efeitos não recorrentes a seguir ao EBITDA, mas tendo em conta o que a EDP disse anteriormente sobre a sua capacidade de lidar com a taxa e juro efetiva no sentido de alcançar os seus objetivos, não há surpresas nos lucros”, diz o banco de investimento.

EDP sob pressão

Além dos resultados, Mexia anunciou um dividendo de 19 cêntimos, acima dos 0,185 cêntimos dos últimos anos. Para os analistas também não há surpresas neste departamento. Representa um payout de 72%. A preços atuais, a EDP apresenta-se com uma dividend yield entre os 6,5% e 7%.

Em todo o caso, o Haitong considera que a EDP está barata em função dos resultados. Mantém uma recomendação de compra do título, atribuindo um preço-alvo de 3,3 euros. Também o CaixaBI recomenda a compra da ação com uma avaliação de 3,5 euros.

(Notícia atualizada às 12h37 com atualização das cotações)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP tomba 5% apesar de lucro acima do esperado. Porquê?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião