Europeias: CDS acusa Governo de esconder decreto-Lei de execução orçamental para não prejudicar PS

  • Lusa e ECO
  • 23 Maio 2019

Nos quatro anos de mandato do atual Governo, 2019 já é aquele em que o Governo aprovará mais tarde o Decreto-lei de Execução Orçamental. DLEO mais tardio até agora tinha sido aprovado a 15 de maio.

O cabeça de lista do CDS às europeias, Nuno Melo, acusou esta quinta-feira o Governo de ser “absolutamente taticista” ao não mostrar as disposições para a execução orçamental de 2019 para “esconder as más notícias” que possam “fazer dano” ao PS nas eleições.

O tema foi lançado por Nuno Melo depois de visitar a feira de Barcelos, Braga, a última na campanha para as europeias de domingo, e acusou os socialistas de não quererem mostrar onde vão acontecer as cativações orçamentais.

“Manifestamente, o Governo, se não tem nada esconder em relação a um decreto de execução orçamental que normalmente é publicado nos primeiros três meses do ano, é porque quer esconder as más notícias que do ponto de vista eleitoral lhe possam fazer dano. De outra forma, assumia”, disse.

Para os orçamentos de 2018, 2017 e 2016, os decretos com as disposições necessárias à execução dos orçamentos foram publicados a 15 de maio, 3 de março e 13 de abril, respetivamente, segundo os documentos presentes no site da direção-geral do Orçamento. Nos quatro anos de mandato do atual Governo, 2019 fica então como aquele em que o Governo aprovará mais tarde o Decreto-lei de Execução Orçamental.

E insistiu na ideia de que “se o Governo não publica [o decreto para a execução orçamental] é porque quer esconder”, dado que, acusou, “este é um Governo absolutamente taticista”.

O dia de campanha do CDS é passado hoje nos distritos de Braga e do Porto, terminando com um jantar em que também discursará a presidente do partido, Assunção Cristas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Europeias: CDS acusa Governo de esconder decreto-Lei de execução orçamental para não prejudicar PS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião