Tradiio capta 600 mil euros em crowdfunding

  • Ana Luísa Alves
  • 15 Dezembro 2016

A plataforma portuguesa de música conseguiu angariar 600 mil euros numa ronda de financiamento que juntou mais de uma centena de investidores e que reavaliou a empresa em quatro milhões de euros.

cropped-tradiio

A plataforma portuguesa de streaming de música Tradiio tornou-se a quinta empresa portuguesa a conseguir captar o investimento de vários investidores em todo o mundo através da Internet, ao fechar uma operação de financiamento feita por empresas na Seedrs, a maior plataforma de crowdfunding europeia.

Até ao momento, esta é a maior operação de financiamento de sempre feita por empresas portuguesas na Seedrs, segundo revela o comunicado da companhia. A Tradiio alcançou o objetivo pretendido de angariar 600 mil euros por 13% do seu capital, numa ronda de financiamento que juntou mais de uma centena de investidores, e que agora avalia a empresa em quatro milhões de euros.

Para Álvaro Gomez, CEO da Tradiio, “é motivo de satisfação ter conseguido concluir com sucesso aquela que é a maior campanha de financiamento através do modelo de crowdfunding”. O objetivo agora é dar seguimento ao plano de internacionalização da Tradiio nos Estados Unidos, a partir de Los Angeles.

A Tradiio foi fundada em 2014 por Álvaro Gomez, André Moniz e Miguel Leite, e tem como objetivo “descobrir e apoiar a melhor música”, permitindo que os utilizadores subscrevam os artistas de que gostam através de um valor mensal determinado, que se destina a ajudar os projetos musicais a atingirem um objetivo predefinido. Em troca têm acesso a conteúdo musical exclusivo.

Até à data, o projeto conta com mais de 42 mil artistas, de centenas de países, e tem operado em Portugal, Brasil e Inglaterra e prepara-se agora para lançar o modelo nos Estados Unidos.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tradiio capta 600 mil euros em crowdfunding

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião