Banco polaco do BCP perde 26,4 milhões no primeiro trimestre

O Bank Millennium registou um resultado líquido negativo equivalente a 26,4 milhões de euros entre janeiro e março.

O banco polaco do BCP perdeu o equivalente a 26,4 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, um resultado “substancialmente influenciado por provisões relacionadas com riscos legais associados à carteira de créditos hipotecários concedidos em moeda estrangeira“.

“Apesar da expressiva melhoria dos resultados operacionais e resultados antes de impostos, a rendibilidade no primeiro trimestre foi impactada por provisões e outros custos relacionados com a carteira de créditos hipotecários em CHF [francos suíços]”, lê-se num comunicado divulgado através da CMVM.

Entre janeiro e março, o Bank Millennium, detido em mais de 50% pelo BCP, registou um resultado líquido negativo de 122,3 milhões de zlótis, cerca de 26,4 milhões de euros, ainda assim um crescimento de 115,3% em termos homólogos. A empresa também justifica os prejuízos com a “distribuição linear da contribuição para o Fundo de Resolução do Setor Bancário”.

De acordo com o banco, as provisões ascenderam a 485,3 milhões de zlótis (104,8 milhões de euros). Deste montante, 451,2 milhões de zlótis (97,4 milhões de euros) corresponderam a provisões relacionadas com riscos legais, excluindo empréstimos originados pelo EuroBank.

No período, os proveitos operacionais subiram 33,8% em termos homólogos, enquanto a margem financeira aumentou 54,4%, reflexo do impacto da subida das taxas de juro do banco central polaco. As receitas com comissões aumentaram 7,8%.

O banco tinha 2,74 milhões de clientes ativos no final do trimestre, mais 45 mil do que no trimestre anterior. Os depósitos cresceram 10,3% e o crédito subiu 6%.

os depósitos das empresas subiram 38%, enquanto o crédito empresarial aumentou 4%.

No plano das despesas, os custos operacionais do Bank Millennium subiram 13,8% em termos homólogos. A empresa justifica a subida, uma vez mais, com o aumento de 61,6% da contribuição para o Fundo de Resolução do Setor Bancário.

(Notícia pela última vez as 8h58)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco polaco do BCP perde 26,4 milhões no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião